Carregando...

Quiropraxia

Quiropraxia

A Quiropraxia, foi desenvolvida em 1895, nos Estados Unidos da América, por Daniel David Palmer, desde então vem sendo desenvolvida pelo mundo todo, no Brasil é uma especialidade da Fisioterapia, a qual visa diagnosticar, tratar e prevenir alterações biomecânicas do sistema neuro-músculo-esquelético.

É uma técnica precisa e direcionada às articulações que apresentam alterações biomecânicas específicas, onde não é utilizado nenhum tipo de droga ou intervenção invasiva.

O objetivo das técnicas de baixa amplitude e alta velocidade não é “colocar o osso no lugar”, isso é um grande mito, e sim dar estímulo tanto para a parte neuromuscular quanto para a parte vascular, melhorando o fluxo de informações do sistema nervoso e o aporte vascular da região que apresenta disfunção, restabelecendo as funções, diminuindo a sobrecarga articular e consequentemente aliviando a dor.

Todo esse sistema é chamado de homeostase, ou seja, capacidade do corpo manter-se em equilíbrio com mais facilidade sem sobrecarregar estruturas nobres.

A terapêutica não se da somente por técnicas de manipulação, mas também com mobilizações, orientações posturais, relaxamento miofascial e exercícios domiciliares.

A quiropraxia também pode ser realizada com o intuito de prevenção de lesões ou patologias de ordem musculoesquelética, seja para indivíduos praticantes de modalidades esportivas ou não.

Os principais motivos pelos quais as pessoas procuram um quiropraxista são: cefaleias (dores de cabeça), dores musculoesqueléticas, dores na coluna, limitação do movimento, melhora na performance esportiva.

A técnica é contra indicada em casos de:

  • • CÂNCER;
  • • DOENÇAS REUMÁTICAS SEVERAS;
  • • OSTEOPOROSE;
  • • OSTEOPENIA;
  • • PÓS OPERATÓRIO COM UTILIZAÇÃO DE PLACAS E OU PARAFUSOS.

Todos os pacientes são submetidos a uma amnese criteriosa, onde o profissional irá colher todos os dados, avaliar postura, realizar testes ortopédicos e neurológicos específicos, analisar exames complementares e traçar a conduta que seja mais adequada para cada paciente.